domingo, novembro 04, 2007

amanhã

Expiro. Inspiro. Choro. Fungo. Dá-me um lenço para me assoar.
Caio na cama. Uma lágrima cai no lençol. Duas lágrimas. Três.
Puxo a almofada, e ponho-a por cima da minha cabeça. Soluço.
Tremo. Expiro. Inspiro.
Levanto-me, dispo a roupa que atiro para o chão.
Entro no chuveiro. Que bom, a água quente. Confundo as minhas lágrimas salgadas com a água ensaboada do gel de banho que me desce pelo corpo. O choro está a aliviar-me e o gel de banho cheira bem.
A minha toalha para secar. Volto à cama. Expiro. Inspiro. Penso. Relaxo. Repenso. As lágrimas são cortadas a meio da minha boxexa pela mão.
Amanhã vou escancarar a janela ao sol que vai brilhar.
Amanhã vai ser o meu dia.

1 comentário:

Jean Manel disse...

Pequeno mas tão doce...como um coullant de chocolate :)