terça-feira, dezembro 28, 2010

balanços e resoluções

Então, já fizemos todos o balanço de 2010 e as novas resoluções para 2011?
Ano novo, vida nova, bla bla bla?
Eu já comecei a pensar nisso, mas hoje não dá. Tenho que ir aos saldos.

senhor Puntilla e o seu criado Matti

Foi preciso chegar quase ao final de 2010 para ver a peça de teatro que mais gostei este ano.

Já várias pessoas me tinha falado desta comédia "Senhor Puntilla e o seu criado Matti". E com razão. Faço a minha obrigação de espalhar ainda mais a palavra. Altamente recomendado, até ao final de Fevereiro em cena no Teatro Aberto. Até aos 25 anos, 7,5€. Depois disso, são 15€. E bem gastos.

Pontos fortes :

- Cenário ( gira por todos os lados, surgem coisas de onde menos se espera)
- Texto
- Música ( há música ao vivo, com três músicos ao palco que fazem várias intervenções)
- Miguel Guilherme ( absolutamente brilhante)

- E o rabo do Sérgio Praia, o criado Matti

É por isto....

que ainda não estou 100% rendida à animação 3D.
A animação tradicional ainda vale a pena, sobretudo quando temos um argumento original do Jacques Tati, e a personagem principal é o próprio, mas em versão animada. Tem todos os tiques do verdadeiro.

É um verdadeiro filme de Natal, e não são precisas palavras, tal como nos filmes do Jacques Tati. O trailer aparece se fizerem um click na imagem.

Alguém está a dever dinheiro à Joana Amaral Dias?

Cada vez que a moça está na televisão apresenta umas trombas como se tivesse acabado de acordar, lhe tivessem insultado a mãe, tivesse sido despedida ou como se tivesse para lhe chegar a menstruação.

domingo, dezembro 26, 2010

pós-natal

Quebrando a tradição da boa educação, este ano não vos desejei um Bom Natal, ainda que em alguns posts tivesse feito referência ao Pai Natal e ao espírito natalício.

A verdade é que este ano, foi tudo diferente. A minha casa bem como a casa dos meus pais não esteve enfeitada, a noite de 24 não a senti mágica, passou a correr ( e ainda bem) e o Natal não foi Natal.
Sinto-me aliviada por já ter passado. Negligenciei e esqueci esta época. Afinal, é só uma noite.

Estou como a Marluce. Não desisti de pensar que daqui a alguns anos, posso ser eu a construir o meu Natal. Até lá, não sei como será. Talvez para o ano nem o festeje.

Vocês, espero que tenham tido um óptimo Natal.

quarta-feira, dezembro 22, 2010

má onda

Sou só eu que estou a ser má onda ou estas eleições presidenciais vão ser uma grandessíssississima seca, porque parece que temos um vencedor à partida e não há um único candidato que me parece credível?

sobrevivência

Decidi ir fazer umas últimas compras de Natal.... ao Colombo no final do dia, quando eu e mais 300 mil portugueses saem do trabalho e se apercebem que só tem o hoje e o amanhã para fazer as ditas comprinhas.

Sobrevivi. Estou perfeitamente inteira.
Não me conseguia mexer nos corredores daquele centro. O Toys´r´us parecia o acampamento do Meco este ano de tão apinhado que estava.
Já não há agendas Moleskine para 2011 na Fnac. Pergunto-me como e porquê.

e ainda comprei um filme do Woody Allen a 2euros.

ui ui

Só de Setembro a Outubro é que os festivais de verão não mexem. A partir de Dezembro e até Julho/Agosto é só deitarem nomes cá para fora, começarem com a venda de bilhetes e a luta constante para ver quem fica com o melhor cartaz.

E somos nós que ganhamos. Sobretudo desde que perceberam que todos ficamos a ganhar se fizerem em fins-de-semana diferentes.

Confesso que o meu espírito ganhou uma boa dose de excitamento desde que soube que os The Strokes estarão cá em Julho para um SuperBock SuperRock. Os Strokes são o expoente máximo de isto-é-tão-cool-e-em-pleno-verão-ai-meu-deus-que-ainda-é-mais-e-vai-ser-uma-loucura. Na verdade, considero-os a banda mais pertinente do início dos anos 2000.

Vá lá, apostava que os Artic Monkeys e os Arcade Fire são os próximos. Radiohead também era bom.
E mais não pedimos.

E o verão vem tão longe.

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Sr. Dr.

Lembram-se da personagem que por vezes costuma por aqui aparecer - o Sr. Dr.?
Lembro-me eu.
Decidi lá voltar.

Bati à porta, para entrar no consultório.
- Sim?
- Dr. é a Kit-Kat posso?
- Abra lá a porta.

Eu abri.
- Olá!
- O que é que está aqui a fazer? Não seja hipocondríaca e vá-se embora. Disse-lhe na última vez que cá esteve que não a atendia mais.

Eu resignei-me. A minha dramalhice aguda está curada e estou bem comigo mesma.

sôtora

Hoje tive que ir à Ordem dos Médicos, em trabalho.
Pedi ao Sr. Segurança que me chamasse um táxi. Assim que o táxi chegou o Sr. Segurança disse :
- O seu táxi chegou, Sôtora.

Sôtora.Tão bom.

Em vez de Lady Kit-Kat, podia ser a sôtora Kit-Kat. E a minha especialidade, qual seria?

Lady

A partir de agora podem chamar-me Lady Kit-Kat.

(numa clara inspiração no nome da Lady Gaga - vestido de bifes não incluído.)

domingo, dezembro 19, 2010

pai natal#2

Pai Natal,

Tenho aqui três sapatinhos para colocares os teus presentes.

Parece-me, aqui de longe, que um deles já está cheio.

quinta-feira, dezembro 16, 2010

espírito natalício #2

Para este Natal desejo muita felicidade, amor e paz.

Menos para os desgraçados, sacanas, filhos da p%&# da Lufthansa que ainda não sabem da minha mala.

espírito natalício

Portanto, recebi estas várias embalagens de chocolate lá no escritório.
Já despachei uma embalagem de M&M de chocolate, que me souberam bastante bem.
O meu verdadeiro espírito natalício é este : trouxe estas chocolates para casa e não pretendo dividi-los com ninguém. Vou eu come-los todos, que maravilha.

terça-feira, dezembro 14, 2010

Querido Pai Natal

Querido Pai Natal,
Este ano portei-me ainda melhor que nos anos anteriores.


A um preço simpático :
The Godfather Family Album

Se quiseres realmente compensar-me :
Special Edition Beatles Box

tá bem tá

acabei de reler o meu ultimo post e apercebo-me que pareço uma tontinha nostálgica a falar.

isso ou custar admitir-me que aquilo que sinto é altamente contraditório. mas já tenho 26 anos ( f*da-se) e há que por as coisas em pratos limpos.

segunda-feira, dezembro 13, 2010

tá bem

À partida o protótipo de homem indicado para mim seria alto, moreno, com all stars nos pés, calças de gangas nas pernas, uma t-shirt gira e um blazer impecável no tronco. Deixo ao acaso se usaria ou não óculos, e quão acentuado seria o seu ar de intelectual. Falaria de determinados temas, frequentaria os mesmos locais que eu e teria o mesmo estilo de vida.
É assim que imaginamos os nossos protótipos e o que (achamos) queremos para a nossa vida.

Os temas do coração deixaram de ser tema neste blog - ganhei juízo! No entanto...
A pessoa que surgiu na minha vida recentemente era exactamente o contrário do protótipo que descrevi acima. Mas o contrário, l-i-t-e-r-a-l-m-e-n-t-e. Não era muito mais alto que eu, não era o protótipo de moreno e gostava de insistir nos chamados sapatinhos de vela. Arrastava consigo tudo o que é inerente ao estilo que associamos a este acessório, para não me alongar mais. Ahhhhhh que doçura de moço Kit-Kat, pensam vocês.
Perguntei às minhas hormonas, que fenómeno foi este, mas elas remeteram-se ao silêncio.

Como se explica? Não se explica. Acontece. As pessoas fazem sentir-nos coisas que nós não estamos à espera.
Dizia-me entre risadas «pois é, tu és da cultura». Não com mau tom, mas aquele tom «é por isso que gosto de ti, porque és diferente de mim e estou farto de miúdas iguais».
Criei preconceitos na minha cabeça com todas as diferenças que tínhamos. Aceitava com extrema dificuldade que o seu universo fosse (ou parecesse) tão distante do meu. Perguntava-me todos os dias que raio tinha eu visto nele, e ele em mim. Perguntava-me em que momento iríamos chocar com as nossas órbitas. Os opostos atraem-se?

Não chegámos a chocar nem a saber se tal iria acontecer.
Mas quero pensar que ganhei uma certeza : quero continuar a achar que o meu protótipo de homem é o indicado para mim.
Se me enganar, conto-vos.

Capítulo encerrado.

sábado, dezembro 11, 2010

Kit-Kat babada

Viro uma autêntica sentimental no meu dia de anos.
A enorme frustração de ter ficado em Lisboa tornou que ficasse muito mais emocional do que o costume e que me babasse e emocionasse com coisas que ontem me fizeram e disseram.

Deve ser uma característica típica de quem acabou de fazer 26 anos.

vinte e seis

Dia 9 de Dezembro
3h30 da madrugada - Kit Kat levanta-se estremunhada. É hora de arranjar-se e ir até ao aeroporto. O voo das 6h da manhã para Berlim está à espera.

6h da manhã- O voo das 6h da manhã segue à hora e 3h depois aterramos em Munique, depois de um pequeno almoço estranho que incluía ovos, uma espécie de batatas fritas e uma omelete esquisita.

10h da manhã - Aeroporto de Munique, uau, estamos na Alemanha e a neve dá um tom maravilhoso ao que está ao redor. Em Berlim deve estar tudo cheio de neve também. Promete.

E depois começa o pesadelo. Os voos para Berlim são consecutivamente atrasados e cancelados. Às 3h da tarde, e sem malas, percebemos que já não vamos para Berlim. Munique até poderia ser uma hipótese, mas Munique não é Berlim.
Onze angustiantes horas depois de estarmos no aeroporto de Munique - conseguimos um voo para Lisboa. Aterrámos em casa à 00h30.
Sim, as minhas férias ( e o meu aniversário ) foram estragados, uma autêntica desilusão
.
Passei a 00h00 no ar, algures em Portugal.

Só prevejo altos vôos daqui para a frente. E Berlim fica para o ano, sem riscos de nevões ou maus tempos a impedirem-nos que cheguemos ao destino.

domingo, dezembro 05, 2010

Só dou valor às coisas quando as perco.

Espero que o vice-versa (quando me perdem) também ocorra.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Estão -8 graus em Berlim : mais grau, menos grau.

M-e-n-o-s o-i-t-o g-r-a-u-s.

Não, está tudo bem.
Eu estou bem.

Até lá a temperatura sobe. Sei lá, para -4 ou -5. Vá, 1º grau positivo.

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Dezembro

Dezembro é o melhor mês do ano.
Este ano não vai ser diferente.

E ainda mal começou.

terça-feira, novembro 30, 2010

decisão

Há sempre uma altura que temos de tomar decisões. Mudo ou não de emprego? Digo ou não a verdade ? Vou ou não vou ? Compro ou não?
Tomar decisões não é a situação mais confortável que temos na vida, e quem disser o contrário, estará a enganar-se redondamente. Para tomar decisões é preciso maturidade e de não ficar a pensar permanentemente no que teria sido da nossa vida, caso tivessemos escolhido o contrário. O que teria sido? O que teria sido?
Não fiz parte de uma decisão de alguém. Hoje penso "há decisões que podem ser refeitas".
Daqui a uns tempos tomarei a decisão de pensar "há decisões que NÃO podem ser refeitas".

Fernando Pessoa

Podia dar um dedinho dos meus ( iria fazer-me falta, seguramente) a quem conseguisse nomear um autor português mais genial que o Fernando Pessoa.

Faz hoje 75 anos que nos deixou, e que se tornou imortal.

Alguém que vá consolar o Mourinho, porque coitado deve estar a precisar, mas também perder cinco a zero....

Não é a pior coisa do Mundo.

(embora não me lembre de nada pior)


Mas se for preciso também posso ser eu a consolá-lo. O meu ego também se amachucou recentemente, e sei lá, ego amachucado com ego amachucado pode ser bom. Como a teoria de que menos menos dá mais.

segunda-feira, novembro 29, 2010

errrrr....

Acabei de ler o meu último post.
De facto a única coisa possível de dizer é "Kit-Kat estavas toda frita". Este é um exemplo de post que NÃO deve ser colocado num blog. Não se percebe nada, sou completamente evasiva e portanto está tudo uma grande bosta.
Amigos, aprendem comigo que eu tenho a tendência para não durar sempre.

domingo #2

A Kit-Kat está em processo de fritura.


Sinto-me como um belo panado acabadíssimo de fritar. Nham.


Ainda não me habituei à casota nova e a algum barulho que faz lá fora : são muitos carros a passar a toda a hora. Ganhei umas olheiras nos últimos dias que à vontadinha podia aparecer no vídeo do Thriller do Michael Jackson sem sequer ser maquilhada.



Ultimamente tenho andado com os chamados " pressentimentos" ou " feelings". E sou tão sacana que não me tenho enganado.

Este fim de semana foi todo ele muito esquizofrénico e sobretudo muito longo. Foram tomadas decisões (não pr mim) que daqui a meses vão voltar a cair em cima da minha pessoa, sem que eu possa ter controlo nisso. Como sabes Kit-Kat? Porque sei.

E sobretudo há fantasmas que não me largam e que decidiram manifestar-se da forma mais improvável possível. Como é que se luta contra fantasmas?
Acho que este fim de semana foi um ponto de viragem. Isso ou eu ler este post daqui a umas semanas e pensar "Kit-Kat estavas toda frita".

sexta-feira, novembro 26, 2010

sexta-feira

Afinal descobri qual é o meu segundo nome: Insatisfeita. (Cronicamente) insatisfeita.

Bom fim de semana.

quarta-feira, novembro 24, 2010

quimica

Como e porquê temos química uns com os outros?
Que hormonas são estas que se activam e que nos fazem dar pulinhos interiores sempre que aquela pessoa se aproxima?

Adoro o mistério da atracção.

a pé

Desde que me mudei para o meu novo palacete ( em dias maus, é simplesmente o meu novo covil) é que me apercebi de todos os sítios onde me posso dirigir a pé :

Trabalho :
- Avenida da Liberdade

Ginásio :
- Rato

Cinema :
- Saldanha ou El Corte Inglés ( primeira opção é melhor - mas não a mais próxima, visto ter um ambiente do tipo mais intelectual. Ora, intelectual é o meu segundo nome.

Teatro :
D. Maria II, São Luiz, Teatro Aberto, Teatro da Comuna. Num dia que esteja bem disposta, Teatro da Cornucópia, também lá vou.

Shopping :
Saldanha, Monumental, Avenida da Liberdade, Baixa-Chiado/Bairro Alto, e num dia que esteja bem disposta - Amoreiras.

Claro que tenho que dar à perna para ir a alguns destes sitios, mas é assim que faço um combate efectivo às gorduras e à celulite.


Por favor, não me tirem daqui.

segunda-feira, novembro 22, 2010

Justin F*uck You Bieber

Quem não se importa de mandar umas valentes palmadas no Justin Bieber, que é para ver se ele se mete em casa a chorar e deixa de aparecer em todo o lado?

E só não pergunto quem é que dar uma valente carga de porrada, porque o miúdo tem 16 anos e devia era estar em casa a ver os Power Rangers - e uma valente carga de porrada é demasiado adulto.



domingo, novembro 21, 2010

(bola de) Berlim

Este ano armei-me ao pingarelho e disse :
"Este ano não passo cá o meu aniversário!".

É oficial : vou entrar em estágio para a minha ida até Berlim.

(e já com Madrid no horizonte no início de 2011)

qualidades certas

xxxxxx tem as qualidades certas: talento, ousadia, inteligência, sensualidade, drama, sentido de humor e de estilo. E fama de ser completamente louca. Trabalha a forma, mas também o conteúdo.

quarta-feira, novembro 17, 2010

quantos anos depois?

Chega a ser impressionante, que não-sei-quantos( muitos) anos depois, estes senhores ainda sejam notícia, nem que seja para dizer que, a partir de agora, a discografia dos Beatles já está disponivel no itunes.

Também pode ser impressionante a quantidade de vezes que eu falo destes senhores no blog. Mas de momento nada me ocorre para dizer, pelo que achei que esta foto ficaria muito bem aqui. Não me enganei. Adoro a pose.

quinta-feira, novembro 11, 2010

sempre adeus. nunca adeus.

O Senhor do Adeus, de seu verdadeiro nome, João Manuel Serra. Personagem tão bem conhecida dos lisboetas.

Talvez porque a vida assim o tenha obrigado, estava sempre no Saldanha ( eu cheguei a vê-lo em Belém) a acenar aos automibilistas que passavam. Um gesto simples, mas o suficiente para que este senhor, no dia da sua morte, seja notícia em todos os jornais e que inclusive, vai ser alvo de uma homenagem, hoje à noite no Saldanha.

Afinal quem era este senhor? Talvez não era ninguém, mas a simplicidade do gesto, que nós achávamos que era adeus, mas que podia ser um olá, afinal, significava tanto.

"Chamam-me o Senhor do Adeus, mas eu sou o Senhor do Olá. Aquele que acena no Saldanha, a partir da meia-noite. Tudo isto é solidão? Essa senhora é uma malvada, que me persegue por entre as paredes vazias de casa. Para lhe escapar, venho para aqui. Acenar é a minha forma de comunicar, de sentir gente"

João Manuel Serra, in Expresso, no ano de 2008.

quarta-feira, novembro 10, 2010

peúga

Há uma palavra no vasto vocabulário luso que me faz sempre rir - ou pelos menos dá-me vontade de.
A palavra é .....peúga.

Repitam várias vezes a palavra peúga e vão ver a minha reacção.

terça-feira, novembro 09, 2010

humpf

Ele : Fartei-me de comprar filmes hoje!
Kit-Kat : Eu comprei um!
Ele : Qual?
Kit-Kat : Um do Kusturica.
Ele : ( silêncio ). E como se chama o filme?
Kit-Kat : O pai foi em viagem de negócios!
Ele : ( silêncio. ) Esse é o nome do filme?
Kit-Kat : Sim.
Ele : ( silêncio. )( silêncio.) Essa malta pseudo-intelectual fascina-me.
Kit-Kat : Ah.

A Popota é quando um homem quiser

Chega o Natal, e basta sentar-nos à frente da televisão nos primeiros cinco minutos de publicidade em horário nobre que já sabemos o que esperar das campanhas de Natal.

Assim que me apetece cantar : Pópó pópópota pópó pópotaaaa!!!

Felizmente que o Natal não é todo o ano. Não havia saco para a Popota e para as suas coreografias. Mas desde quando é que um hipópotamo cor-de-rosa pode ser sexy, ter curvas e vestir roupas brilhantes?

sexta-feira, novembro 05, 2010

Portuguese do it better

Vejamos exemplos de portuguesinhos que vingam fora do país. Faz bem à alma e ao ego luso, sobretudo num momento tão conturbado como este.

1º Exemplo - José Mourinho
Já não há muito a dizer. E quem diz mal dele é só por inveja.
Estou a torcer pelo Real Madrid, porque quero que o Mourinho ganhe.

2ºExemplo - Ana Moura
A apaixonada do Prince esteve no top dos discos mais vendidos da Amazon britânica, com o albúm " Leva-me aos Fados". Há mais para além de Mariza.


3º Exemplo - António Horta Osório
Este português de 46 anos foi recentemente nomeado presidente do Llyods Bank, que é nada mais nada menos, o maior banco inglês ( Inglaterra, com uma das economias mais importantes, não é um banco da Lituânia) e o oitavo maior banco do mundo. Very impressive.


Podia ainda falar do Cristiano Ronaldo, por razões óbvias e sem falarmos dos circos que constantemente o rodeiam, do Durão Barroso e do cargo que ocupa, e ainda podia falar do Felipe Oliveira Batista, designer de moda, que este ano foi nomeado director artístico da Lacoste. Estes são os exemplos que me surgiram, mas há mais que também serão dignos de serem reconhecidos.

E como podem reparar estamos a falar em vários sectores : desporto, banca, arte, política, moda.
Há dúvidas? Portuguese do it better. É para aqui que devemos olhar.

quarta-feira, novembro 03, 2010

Palacete Kit-Kat

Por razões sintéticas e analíticas a Kit-Kat lança-se à aventura de ir passar a viver "home alone".
Poderei criar uma nova rubrica no blog intituada "As aventuras de Kit-Kat a viver em Lisboa", numa espécie de recriação das aventuras da Anita, que cada passinho que dava, era certo que saía um livro novo.
Possiveis títulos : "Kit-Kat vai ao Pingo Doce fazer compras da semana", "Kit-Kat deixa queimar a comida" , "Kit-Kat aprende a ser dona de casa", " Kit-Kat tem um palacete" e por aí fora.

Para ganhar mais uns trocos, alugo a minha sala para eventos. Dado o tamanho da divisão aceitam-se apenas jantares a dois, mas acho que há mercado a explorar neste âmbito.

sexta-feira, outubro 29, 2010

We all need a dollar

Sei que os leitores deste blog já esperam que eu dê boas sugestões culturais, sejam elas filmes, livros, albúns ou um qualquer evento. Falsa modéstia?

A primeira vez que ouvi a música I need a dollar foi na Rádio Oxigénio. Single que pode bem ser a canção do ano prometia um bom albúm. "Good Things" vale mesmo a pena.

Ladies and Gentlemen, apresento-vos Aloe Blacc.
Façam click na imagem e disfrutem.



Mais uma vez, bom fim de semana.

feriado

Uns amigos vão de fim de semana apanhar bebedeiras, comer pão, vinho e queijo.
Outros amigos vão dormir até ao 12h00 durante três dias.
Outros vão ficar de papo para o ar o sábado e o domingo a ver filmes e ir para o café beber copos e fazer programas fixes.
Eu vou reunir-me com o meu grupo de teatro numa residência artística, levantar-me todos os dias cedo para começar os trabalhos e ainda vou ter que representar um "monólogo" que tive a infeliz ideia de escrever.
Bom fim de semana. Bom feriado.

quinta-feira, outubro 28, 2010

N.E.R.D.

Os Daft Punk resolveram produzir umas brincadeiras para os N.E.R.D. O resultado é este e está aprovadissimo :
( façam click na imagem)

terça-feira, outubro 26, 2010

Return

A diva cá da casa - Roisin Murphy - volta ao Lux dia 26 de Novembro.

Objectivo de vida até lá : arranjar bilhete.

segunda-feira, outubro 25, 2010

Santo António

O Santo António que está no meu blog enviou-me uma sms no outro dia :

" Kit-Kat, já me dói a cabeça de estar virado ao contrário".

Eu respondi :

" E eu com isso? O menino jesus e a ovelhinha que tens contigo ainda não se queixaram. Mau".

hemócitosglobinoluminosos

A Kit-Kat teve um pequenino problema de saúde ontem de madrugada. Leitores, estejam descansados, está tudo praticamente operacional.
Farta de ter insónias e com uma boa-disposição como se fossem 2h da tarde, vesti-me e fiz-me à estrada para o hospital mais perto. Gosto de conduzir à noite, quando não há carros na estrada. Ontem, cruzei-me no máximo com 3.

Lá cheguei ao hospital, e onde me demorei pouco tempo. Noite de sorte, pensei eu. Fui atentida por um simpático médico romeno, o Vladimir, (todos os romenos se chamam Vladimir, Boris ou Ivan). O Vladimir dizia dez palavras, eu percebia à primeira, duas delas. Não tive um mau desempenho.

No entanto, também dá jeito ter amigos médicos que estejam acordados à hora em que estes pequenos problemas se dão. Obtemos logo o chamado conceito "segunda opinião" e obrigam-nos a ler os resultados das análises às 6h da manhã, com todas as palavras difíceis que isso implica :
- "Lê-me lá isso sff. Os hemócitosglobinoluminosos como estão? " ( esta palavra não existe, mas é o que soa àquelas horas)


E eu ia continuar este post. Mas esta palavra que acabei de inventar é tão boa que vou querer usá-la mais vezes.

Os meus hemócitosglobinoluminosos estão todos queimados.
Estou mal dos meus hemócitosglobinoluminosos.
Os teus hemócitosglobinoluminosos têm bom aspecto.

futilidade

Depois de ler os últimos posts do meu blog, achei pertinente pensar :
"E que tal dar um pouco de futilidade a este blog, que de repente parece que só decidi falar de coisas sérias?"

Por isso, podemos falar de sapatos.
Um dia queria comprar uns sapatos destes e passear-me com eles na calçada de Lisboa. Se o conseguisse fazer, já podia concorrer à vaga de equilibrista que o Circo Chen abre todos os anos ( informação não confirmada).
E vocês podem imaginar como a Kit-Kat ia ficar gira com um modelito destes.

quinta-feira, outubro 21, 2010

ao rubro

Portugal é um país concorrido em 2010.

Primeiro foi a Sua Santidade, o Papa que nos agraciou com a sua visita em Maio, agora nos próximos dias 19 e 20 de Novembro recebemos a cimeira da Nato, esperam-se 7mil pessoas na cimeira, sendo que 6900 devem ser da comitiva do Obama.

Sai nas notícias hoje que os ministros discutem a hipótese de declarar feriado ou dar tolerância de ponte no dia 19 em Lisboa, porque vai haver uma mega-operação de segurança na cidade e vai prejudicar a vida a toda a gente. Dá um jeito, que afinal é uma sexta-feira.
Aliás, com a projecção da grande greve geral a 24 de Novembro, pode aproveitar-se e tirar-se uns dias de férias de 18 a 24 de Novembro. Voltamos ao trabalho dia 25 de Novembro, com sorte metemos mais uns dias de férias que temos acumulados e dá para estarmos de férias até ao Natal, e vá, até dia 1 de Janeiro não se faz nada e não vamos trabalhar.

Afinal, que m*rda vem a ser esta?

terça-feira, outubro 19, 2010

o futuro deste país

Numa linguagem directa, gostava de partilhar aquilo que eu acho que vai acontecer politicamente nos próximos meses neste país :

De uma maneira ou de outra, o PSD vai deixar passar o orçamento de estado porque sabe que em Janeiro do próximo ano há presidenciais.
Vão ser mais 3 ou 4 meses a falar do mesmo até que se dão as eleições e o Cavaco Silva ganha isto.
O Sócrates ou se demite após tanto desgaste ou o Cavacão dá-lhe ordem de despacho, vamos de novo a eleições legislativas e o PSD é capaz de voltar ao poder.
Depois é o país a viver alegremente na Direita.

É isto. Qualquer das formas, tenham alegria no trabalho, não se esqueçam.

sexta-feira, outubro 15, 2010

bom fim de semana

Não acompanhei minuto-a-minuto a saída dos 33 mineiros que estiveram 69 dias presos a 700 metros debaixo do chão. Foi um exagero a cobertura que foi feita, e eu perdi a paciência para este tipo de jornalismo.

No entanto, parece-me que estes 33 senhores são uns heróis.
Resumo da história : para sair do buraco é preciso paciência, coragem e acreditar. Leve o tempo que levar.

Bom fim de semana.

quarta-feira, outubro 13, 2010

men are not nice guys

Albano Jerónimo

ou a prova de que a teoria "o que é português é que é bom".
Não há explicação para o charme espalhado por este tipo na peça "Elétrico chamado Desejo" (vão ver) ou no último anúncio da EDP. Dá-me a sensação que ainda não ouvi uma única vez o texto que ele diz.

cântico

Hoje estive a trabalhar num local da cidade universitária.
A meio da tarde vi uns pobres 10 caloiros, seguidos de perto por 3 veteranos,a repetir insistentemente e em altos berros os seguintes versos :

Sexo e Orgia é com Geologia!
Na cama, no chão, Geologia dá tesão!

Ora bem. Quem acha que Geologia dá tesão, ponha o dedo no ar.
Não há dedos no ar? Pois, bem me parecia.

Sendo assim, e numa de saudosista ( não me lembro de nenhum cântico quando fui caloira) reformulo este cântico :

Sexo e Orgia é com Comunicação!
Na cama, no chão, Comunicação dá tesão
!

Acho que assim é muito melhor. Até porque Geologia não dá tesão a ninguém.

terça-feira, outubro 12, 2010

adivinha-me

As coincidências da vida e os “sinais” que ela nos dá, são interpretados,sobretudo como nos dá jeito e que nos é mais confortável.
Mesmo que o mundo esteja a acabar, se não for isso que quer ver,o ser humano pode simplesmente achar que o mundo não está a a ir desta para melhor, está só a levar um grande abanão. O contrário também se aplica : há um arco-íris no céu. Se estiver num dia mau não aprecio a beleza do fenómeno, vou interpretá-lo como um sinal de que esteve mau tempo, e ah, que grande chatice.
O pior cego é mesmo aquele que não quer ver.

Há quem pura e simplesmente se borrife para as coincidências, outros que encontram sinais em todo o tipo de acontecimento, e há quem interprete a coisa de uma forma mais saudável e olhe para alguns factos, como um pózinho de magia na vida, sem fundamentalismos.


Tive a oportunidade de partilhar há uns tempos que tinham tentado adivinhar-me o futuro.
Depois de um post a desacreditar-me do que me foi dito, a situação é mais ou menos esta :

Kit-Kat – 0 ; Adivinhação do Futuro – 2
( e não é 3 porque um dos factos não conseguiu ser confirmado)

Não significada nada a adivinhação do futuro. É só um facto, como outro qualquer
.

sábado, outubro 09, 2010

Casa dos Segredos

Começou o forrobodó.
Dez anos depois do Big Brother, a TVI lança-se com mais um reality-show para alimentar a pobre alma deste país. E é tudo tão mau naquela casa que chega a ser tão bom. Não há como dizer que não, que espreitamos sempre o programa, por duas grandes razões: há um pedaço de voyerista em cada português e porque nos sentimos bem por saber que há sempre gente mais burra que nós.

Imaginei-me ali dentro e que segredo é que poderia levar. Para minha grande desilusão, apercebi-me que não tenho nenhum segredo obscuro que convecesse os senhores da produção a meterem-me lá dentro :

-Nunca andei com nenhuma figura pública ( quando era adolescente, devo ter pensado nisso)
-Nunca tive o sonho de construir uma casa de alterne ( adoro este eufemismo para bordel)
-Nunca fui acompanhante de luxo ( sou má companhia no geral)
-Nunca tive mais de 250 relacionamentos ( no máximo tive 3)
-Nunca estive num convento ( embora já me tivesse passado isso pela cabeça)

Fiquei desiludida comigo mesma.
No entanto, gente como o P. acha que seria um bom concorrente e confessou :

"Eu tenho tantos segredos que poderia entrar na casa várias vezes"

70 anos

Se fosse vivo, hoje teria 70 anos. Não está entre nós, mas é como se estivesse.

Ao John Lennon ( e sem Yoko Ono, por favor.)


terça-feira, outubro 05, 2010

100 anos da República

Comemoramos hoje os 100 anos da República, e ouço alguns excertos do discurso do Presidente da República, de onde sobressaem palavras como "responsabilidade", "não deixar os portugueses entrarem na indiferença" e por aí. Está cheio de razão o Presidente da República.
Depois, por instantes, lembramo-nos do estado actual do país. E estes discursos passam a significar zero, porque o que é necessário são actos e não palavras bonitas.


Não há nada mais que possamos fazer do que simplesmente aquelas greves manhosas da CGTP e UGT? O que significam essas greves ? O que é que está mais ao nosso alcance para mudar isto?

No Brasil, o candidato Tiririca proclamava " Pior do que está não fica" .Tenho dúvidas que em Portugal conseguisse convencer alguém disso.

filme do desassossego#2

Há várias formas de se estar na vida. Podemos encará-la passivamente, podes vivê-la apaixonadamente ou podemos viver num permanente desassossego. O desassossego permite-nos criar, permite ir mais além, persuadir os limites. E sentir o quanto podemos ser limitados. É uma luta constante do nosso eu.

Foi uma boa surpresa este " Filme do Desassossego". O actor principal que nos surge como Bernardo Soares foi uma revelação.
Não é um filme com fio condutor ou com uma história. São várias histórias, várias personagens que se desenrolam perante nós, filmadas numa Lisboa que se deixa captar de uma maneira tão bonita. São 2h ( bom, reconheço que não sei exactamente quando durou o filme, mas pouco interessa) de pura magia com as palavras de Fernando Pessoa. É um filme para se ver mais do que uma vez. É ouvir aquele discurso, talvez da educadora sentimental ou do casal que chega ao restaurante, é parar e reflectir no que disseram.

Os parabéns ao director de fotografia. Uma luz imensa, um filme visualmente muito cuidado e com muito, muito gosto. Era dificil concentrarmo-nos nas palavras quando as imagens eram tão bonitas e as personagens pareciam encaixar-se naturalmente.
O realizador João Botelho fez um belo trabalho e não deixou a grandeza da obra do Fernando Pessoa envergonhada.



O Fernando Pessoa era abençoadamente desassossegado.
Eu não sou abençoadamente desassossegada. Sou tudo isto, menos o abençoadamente.

sábado, outubro 02, 2010

Lux state of mind

Afinal, porque é que gostamos tanto do Lux?

#1 é um espaço desafogado

Têm 3 pisos. Têm um terraço, tem uma varanda. Mesmo quando está cheio, continua a ser um espaço grande, onde podemos circular.
Convenhamos, o Jamaica também é giro mas é do tamanho do WC do Lux.

#2 Não apresenta dificuldades ao estacionamento

A localização, ali junto à manhosa Santa Apolónia resulta. O máximo que andamos a pé, entre estacionar a viatura e o Lux são 3minutos. Estamos em Lisboa e este pormenor é um luxo.

#3 Não há assim morangos com açucar

Não há. É um facto. Ainda não chegaram ali.

#4 Então, há por lá todo o tipo de gente

Sim. A mistura descontraída de estilo e de gente funciona bem. Se um dia quisermos ir de ténis e de calças de ganga não vamos nunca deixar de ser bem-vindos. Antes pelo contrário.

#5 A música é boa

O melhor é quando é a dj Yen Sung. Não é comercial, apresenta o melhor da electrónica, do funk, etc, e não temos que levar com a Shakira, as PussyCatDolls e restantes companhias. Com sorte, às 6h da manhã ainda podemos ter a sorte de ouvir Seu Jorge e o "Tenho razão". Uma felicidade.

#6 Há gente gira lá

Não é mito urbano. Os bons exemplares dos genes portugueses conseguem misturar-se todos ali, sem se anularem uns aos outros. Os (as) lisboetas interessantes costumam passar naquela discoteca.

#7 Há sempre uma conversa interessante para se ter no Lux

Podemos estar perdidos, sem os nossos amigos. Se nos virarmos para o lado haverá sempre alguém com disposição para ter connosco uma interessante conversa, sem que necessariamente nos queira engatar.

#8 É um ponto de encontro

Vais onde? Ao sítio do costume. E está tudo dito.

#9 Os barman são simpáticos

Esta razão é puramente pessoal. Mas a verdade é que com a simpatia do barman do costume o vinho até sabe melhor.

Não se aceitam desculpas do tipo "ah não vou ao Lux, porque aquilo é só ver e ser visto". Va lá, estamos em Lisboa. Em que local da noite desta cidade é que isso não acontece?
Além disso, o John Malkovich era sócio do Lux.

sexta-feira, outubro 01, 2010

desassossego

O realizador português João Botelho decidiu transpôr para o grande ecrân "O livro do Desassossego" escrito por Bernardo Soares, um dos heterónimos do Fernando Pessoa. Eis pois, que estreia " O filme do Desassossego".
É preciso alguma coragem para adaptar Fernando Pessoa ao cinema.

Assim, o realizador achou que colocar o filme nas salas convencionais de cinema, onde abunda o barulho incómodo das pipocas, iria chocar com a dignidade da sua obra. Por isso, decide estrear o filme no CCB, e após essa estreia, o filme apenas vai estar em algumas salas do país do tipo cine-teatros. Ao que parece, as sessões do filme no CCB estão esgotadas. A produção está muito contente, porque isto significa já cerca de 3000 mil bilhetes vendidos, quando a maior parte dos filmes portugueses, dizem eles, rondam os 5000 mil espectadores. ( note-se, Lisboa é o início da digressão.)

A estratégia foi boa. Os ingredientes são :

a) Fernando Pessoa. É capaz de ser das poucas personagens unânimes neste país. É sem dúvida o maior poeta aqui da zona, e isso desperta maior curiosidade no público.

b) CCB. Tem outra piada ir ver um filme ao CCB. É ainda mais intelectual ir ver o filme do dessassossego ao Centro Cultural de Belém, em vez de irmos ao Colombo.

c) O facto de passar em poucas salas, e de em Lisboa ter quatro ou cinco sessões faz do acontecimento algo mais exclusivo. ( para quem se interessa por isto).

Resumindo : um filme que podia ser um flop comercial ( já sabemos os resultados do cinema português...) que fala do grande Pessoa, disfarça-se com a protecção e dignidade da obra, coloca-se no CCB e outras pequenas salas no resto do país, temos resultados satisfatórios para as bilheteiras, com todos a ficar muito bem na fotografia e o cinema português a ganhar um pequeno protagonismo.


nota : amanhã vou ver o filme. Depois conto. Ou
achavam mesmo que eu ia perder isto?

não disfarço mesmo nada

Eu - Para mim, uma mesa com vinho, queijo e pão, parece-me suficiente. É óptimo.
Ele - Bem, pareces mesmo uma alentejana a falar.


Não sou, mas quase.
E mesmo que não fosse quase alentejana, recusar uma mesa com um bom vinho, um bom queijo e pão é.... pura ingenuidade.

terça-feira, setembro 28, 2010

hoje é 3f

Porque é que se faz balanços? Porque é que se deixa de escrever no blog por temporadas?
Porque não há nada para dizer.
Para se dizer m*rda ou coisas sem interesse mais vale estar calado.

Boa terça-feira e até breve.

quinta-feira, setembro 16, 2010

Para balanço

Este blog vai fechar a porta ( temporariamente) para balanço.
Não demora muito. Até já.

segunda-feira, setembro 13, 2010

Men are not nice guys

Edward Norton

Galak

Faz algum tempo que queria fazer um post sobre este tema.
Ora, quem é que se lembra há anos atrás de encontrar nos escaparates dos supermercados o chocolate Galak ? Em particular o Galak buttons. Era uns pacotes pequenos, com um golfinho na capa, onde encontravámos lá dentro pequenos discos de chocolate branco.
Nunca mais vi este chocolate, ou pelo menos os Galak Buttons. Porquê? Era o melhor chocolate branco do mundo. A última vez que vi uma aparição deste chocolate foi numa estação de serviço. Infelizmente não comprei nenhum pacote.

O chocolate Galak faz parte dos sabores da minha infância, e ainda hoje faz parte do meu imaginário dos gelatti italiani : numa das esquinas da praça do Panteão, em Roma, comi o melhor gelado de sempre - sim, um dos sabores era de Galak.

Tal como a Olá se preocupou em trazer o Fizz e o Roll de volta, nós pedimos que tragam o Galak de volta!

prever?

No outro dia quiseram adivinhar-me o futuro.
Eu deixei. Lá disseram muitas coisas, umas boas, outras más, umas assim como assim.

No entanto, está-me a parecer que a probabilidade do que me foi dito acontecer é igual à probabilidade de um dia eu vir a ser do Benfica. Ou seja, nenhuma.
E isto refere-se às coisas boas e às más.

domingo, setembro 12, 2010

adolescente

Hoje lembrei-me que a minha primeira grande paixão de adolescente foi por um rapaz loiro ( na altura em que eu achava que preferia os loiros), que curiosamente é capaz de ser das pessoas mais desprezíveis do local onde eu moro.
Na altura, na febre da escola secundária, cada vez que se falava no nome dele, não havia quem não revirasse os olhos e fizesse cara de enjoado. Ainda hoje, se por acaso o nome dele é citado, a reacção não é muito diferente.

Esse pormenor é que tem muita piada e dei por mim sozinha a rir-me disso. Quando somos adolescentes temos mesmo o mundo virado ao contrário.

sábado, setembro 11, 2010

We cannot espace from each other

( da autoria do artista Rodrigo Oliveira, uma instalação colocada no bar do LuxFrágil, e que eu gosto tanto)

piropo

Queria partilhar com vocês, neste sábado solarengo, um piropo simpático que me foi dado no primeiro dia quando cheguei aos Açores. Porquê só agora? Esqueci-me de partilhá-lo aqui quando cheguei, mas como hoje ouvi na rua um "Booooooooooa" de um palhaço qualquer, cá vai :

Estava no supermercado, provavelmente a interromper a passagem, quando ouço alguém :
"Oh menina perfeita, dá-me a sua licença?"

De vez em quando sabe bem.

sexta-feira, setembro 10, 2010

Uau.

A Beyoncé fez anos esta semana. A Lady Gaga, como boa amiga que é ofereceu à aniversariante ( segundo o que parece) um chicote crivado de diamantes, mais um soutien e cuecas a condizer.
Uau...

terça-feira, setembro 07, 2010

às vezes dói

Dói quando nos partem o coração.
Dói quando não somos correspondidos.
Dói quando somos abandonados.
Dói ver quem gostamos com outra pessoa.

Dói tanto esta dor de coração.
Mas....todos nós passamos por isso (até aqueles que também nos partem o coração.)

Don´t wanna see you cry darlin'
No way!
But it just don´t feel the same
(just don´t feel the same)
I know what you´re about
(I know what you´re about)
And I guess that I don´t love you anymore
And I´m sorry, but it just ain´t working out


Mayer Hawthorne, Just Ain´t working out


nota : Assim deixo-vos mais uma sugestão musical. E,não, este post não tem nada de autobiográfico. Os meus pseudo-desgostos emocionais do passado deixaram de ser conteúdo útil para este blog.

futebolês

Gostaria de deixar umas breves palavras sobre o assunto " Carlos Queiróz / Federação Portuguesa de Futebol".

Ao início gostava do Carlos Queiróz, depois deixei de gostar, agora acho que está a servir de macaquinho de circo.
Afinal, lá porque ele mandou umas asneirinhas, e lá porque não pôs a Selecção a ganhar o Mundial, era escusado esta palhaçada toda.
Vamos suspender o Queiróz, por isto, por aquilo e ainda mais por outro. Francamente.... porque é que não o despedem? Segunda pergunta : Quando é que tiram o Gilberto Madaíl de lá?

Depois admiram-se que empatemos com o Chipre e que percamos com a Noruega. Quem sofre mais com esta palhaçada ( repito a expressão) é mesmo a equipa. Assim lá vamos nós andar a fazer contas até ao final do apuramento. É algo a que já estamos habituados. Sem essas contas, até parece que a coisa perde emoção.

segunda-feira, setembro 06, 2010

domingo, setembro 05, 2010

Açores

Estive nos Açores, uma semana.

O meu poiso foi na vila de Velas, na ilha de S. Jorge, uma das ilhas do arquipélago central, com vista privilegiada para a ilha do Pico, e de onde se avista também a ilha do Faial. Se o tempo deixar, ainda conseguimos avistar a Terceira e a Graciosa.
A Ilha de São Jorge foi uma surpresa. Não imaginava que a ilha fosse tão bonita e com tanto para explorar. Não me vou esquecer da caminhada entre a fajã dos Cubres e a Caldeira de St Cristo.
Estive igualmente no Pico e no Faial. Não subi mesmo até ao Pico, mas estive acima das nuvens. Pegámos no carro e demos a volta à ilha.Jantei na Horta, no mítico Peter´s, onde vi homens lobos de mar, como o nosso imaginário manda. No Peter´s bons Gin Tónicos. Subi ao Vulcão dos Capelinhos, vulcão que mudou a história da ilha do Faial e que deu de si apenas há 53 anos. Vi cachalotes e golfinhos em alto mar. Vi também um belo enjoo, que lá superei.
Foi a minha primeira experiência enquanto turismo de natureza, de aventura, de paisagem, de explorar o imenso verde e a imponência das falésias, dos montes vulcânicos, da beleza daquelas águas ( óptimas para mergulhos), das simpáticas vacas que preenchem os montes, vales, todos os bocados de verde daquelas ilhas. Não é dificil sentirmos-nos pequenos ali, onde a Mãe Natureza impera. Inspirei e expirei ar puro - energia nova.

Viver numa ilha muda a nossa perpesctiva de vida. Isolamento ganha novo significado. São nove ilhas, assim perdidas no meio do Oceano Atlântico. E eu que sempre quis ir aos Açores....
Podia dizer-vos muito mais, mas é preferível ver algumas fotos ( foram mais de 300), embora não com a qualidade desejável. Acrescente-se as dificuldades de escolher as fotos para publicar.








Legenda :

Fotografia 1 - Uma simpática vaca açoriana na ilha do Pico

Fotografia 2 - Pico, ilha do Pico

Fotografia 3 - Caldeira de Santo Cristo, ilha de São Jorge

Fotografia 4 - Vulcão dos Capelinhos, ilha do Faial

Fotografia 5 - Praia da "Preguiça", ilha de São Jorge

Fotografia 6 - Velas, ilha de São Jorge

Fotografia 7 - Um canto perdido qualquer na ilha de São Jorge

Bom início de semana.

back#2

A meio das férias, deparei-me com isto :

"Não vais morrer sem provar a maravilha de foder com amor" -
Gabriel Garcia Márquez, Memórias das minhas putas tristes

escusam-se comentários.

back

Já tinham saudades minhas? Voltei.

Fresca, boa e viçosa, tal e qual como a paisagem dos Açores.

sexta-feira, agosto 27, 2010

segunda e terceira tarefa

Segunda tarefa antes de terminar Agosto : inscrever-me no novo ginásio.
Está feita. Consequências : dói-me o corpinho todo da aula que experimentei.
Desafios : ir experimentar em Setembro a modalidade..... Boxe.

Terceira tarefa antes de terminar Agosto : partir num avião em direcção aos Açores.
Se tudo correr bem, é amanhã. O pesadelo já terminou : a mala está feita e apesar de tudo foi um processo pacífico. Como vou pela TAP não me preocupei com a quantidade de quilos de roupa que meti lá para dentro.

Desejem-me uma boa viagem.
Eu desejo-vos uma óptima semana, e quando voltar quero novidades.

nota : quanto à quarta tarefa...vemos depois isso.

quarta-feira, agosto 25, 2010

Beirut

Vocês sabem que eu só vos proponho boas sugestões culturais.

Hoje é uma sugestão musical. Dá pelo nome de Beirut, e não quero alongar-me, não dizendo mais do que isto : a música de Beirut faz-me sentir como se estivesse num filme do Kusturica ou então a correr de mão dada por um gigantesco campo de flores como vemos nos filmes.
É para aproveitar bucolicamente o resto de Agosto e iniciar da melhor forma o Setembro.

Eu declarava-me apaixonadamente ao som desta música. Gosto tanto.

Façam um click em cima da imagem - link directo para o youtube

terça-feira, agosto 24, 2010

primeira tarefa da lista

Lembram-se da lista de coisas que eu tinha que fazer antes de terminar Agosto?

a) Dar sangue pela primeira vez
b) Inscrever-me no novo ginásio
c) Embarcar num avião em direcção aos Açores
d) Tornar-me podre de boa como a Angelina Jolie

Não me lembro de ter escrito a alínea d) desta forma. Acho que tenho uns problemas a resolver com as alíneas d). Adiante.
A primeira tarefa está feita - fui ontem dar sangue, e caros leitores, não custou nada. Vamos ali até à Avenida do Brasil, junto ao Júlio de Matos (que localização conveniente, digo-vos), preenchemos uma ficha, chamam-nos ao gabinete, medem-nos a tensão, fazem-nos 300 perguntas, servem-nos um suminho ou uma bolachinha para garantirem que não nos dá o badagaio.

Lá está a enfermeira e o enfermeiro para nos colocarem a agulha no braço e em menos de 5minutos damos 450ml de sangue a alguém que vai precisar. Segundo a enfermeira, que me perguntava de 30 em 30 segundos se eu estava bem, a minha veia era fina e torta.
Se quiserem dizer "a veia é como tu Kit-Kat" já vão tarde. Eu própria o pensei e houve quem já tivesse dito o mesmo.

Resumindo : não custou nada e parece-me algo francamente útil.

sexta-feira, agosto 20, 2010

Orelha Negra

Após ter recomendado um filme, a seguir uma exposição, vou recomendar uma banda. Aprendam, eu sou uma espécie de "consultora cultural",e como já viram, de muito bom gosto.

Façam, pois então o favor de ouvir os portugueses Orelha Negra, que segundo o seu myspace é uma banda de hip-hop/improviso. É mais ou menos. Eu prefiro chamar-lhes de banda com "um grande groove". Foi das melhores coisas que ouvi nos últimos tempos.

O próximo concerto vai ser dia 28, no Crato.

http://www.myspace.com/orelhanegra

OSGEMEOS

OSGÉMEOS

Pra quem mora lá, o céu é lá.
Assim se chama a exposição que está no Museu Berardo, no CCB, da autoria d´OSGEMEOS.
OSGEMEOS são o Otávio e o Gustavo Pandolfo, originários de São Paulo, e que, de uma forma muito simplista, podemos dizer que misturam a arte do graffiti com desenhos e universos que nos parecem infantis.
Com tanta cor, com casas penduradas na parede,com tantas paredes gigantes e todas pintadas, foi das exposições mais interessantes que pude ver e que me apanhou totalmente de surpresa. São tantos os pormenores, que é impossível absorvermos tudo de uma vez.

Fiquei fã destes senhores, e quero muito lá voltar.

quinta-feira, agosto 19, 2010

fui ao sr. dr. ( de novo)

Voltei ao Sr. Dr. Aquela personagem que de vez em quando habita os meus post. Um dia, explico o porquê deste Sr. Dr. Ele tem sempre razão.

- Kit-Kat, por cá? A última vez que a examinei estava em óptimas condições, nem sinais do sapo!
- Pois...

Depois disse-me, muito sério:

- Kit-Kat, não há sinais do sapo, não seja hipocondríaca. Já falamos sobre o assunto, não arranje sapos onde eles não existem, e sobretudo cuide-se e não se ponha a jeito. Sapos arranjam-se facilmente.
- Sim Dr. Não me ponho a jeito...
- Tome lá uns placebos anti-sapos-voltem-de-novo, e mais um xarope para o esquecimento. Estou a ver que não o tomou todo!
Recomendo também umas gotas para a sua concentração e umas para a disciplina. Fazem milagres. Sugiro que vá tomar a vacina da felicidade, a Kit-Kat não têm as vacinas em dia!!! Mas acha que preciso de ralhar consigo como se fosse uma criança?
- Não Dr...
- Eu continuo a achar que sim!
- Pois, é capaz de ter razão...
- Bom. Ainda não me tinha exaltado consigo, mas estou a ver que precisa de um valente puxão de orelhas.
Volte cá daqui a um mês, mês e meio. E tome a última receita : Apanhe um avião e saia daqui. Depois falamos. Quando cá voltar,garanto-lhe que será a última consulta que lhe dou!

céptica

cheguei a um ponto em que estou céptica para com o mundo.
deixou de haver coisas, exteriores a mim, em que eu acredite.


que seca de gaja que eu às vezes sou.

eu acho que estes gajos são muito parecidos

eu tenho um bocado de mania de encontrar semelhanças entre as pessoas.sempre achei que estes dois tipos são muito parecidos.




Matt Bellamy, dos Muse & Hélder Postiga, jogador de futebol

quarta-feira, agosto 18, 2010

a seguir ao Verão vem sempre o Outono

Quebrei o meu "jejum", já prolongado, de não ver filmes relacionados com histórias do coração, ou as chamadas comédias românticas.
Vi este 500 dias com Verão, ou talvez melhor em inglês - (500) Days of Summer.

Adorei o filme, adorei o argumento, adorei a banda sonora. A música dos Smiths "There´s a light that never goes out" deve ser das melhores coisas feitas até hoje.
Adorei tudo, e fazia muito tempo que não me identificava tanto com um filme. Sigam a minha palavra e vejam-no.


Já agora.... eu também gosto muito do Ringo Starr.

terça-feira, agosto 17, 2010

bottle me


É verdade, as garrafas SIGG estão na moda. São como uma espécie de Apple no mundo das embalagens e tupperware.
Andava a namorar estas garrafas faz algum tempo.Ontem decidi comprar uma SIGG azulinha, porque me é efectivamente útil. Ah e tal, eu gosto sempre de andar com uma garrafa de água atrás.(Quem diz água, diz chá. Chá verde, agora que vou iniciar uma dieta super rigorosa onde vou excluir todos os alimentos que possam acrescentar ao corpo gordura e aspectos casca de laranja.)

sexta-feira, agosto 13, 2010

santo antoninho

Após escrever o meu último post onde incluí a expressão "romance de verão" lembrei-me que o Santo António é conhecido como o Santo Casamenteiro. Antigamente as mulheres colocavam o Santo António de pernas para o ar até arranjarem um moço.

Vamos, por isso, testar o poder do Santo António. Vou colocá-lo de pernas para o ar no lado direito do meu blog.
Se daqui a um ano ele continuar de pernas para o ar, duas coisas podem ter acontecido :

a) o estado civil não mudou
b) o estado civil mudou mas eu esqueci-me do Santo António no lado direito do meu blog

Ambas terão probabilidade de acontecer.

meu querido mês de agosto

Serve esta presente frase para dizer que estou a ter o Agosto mais aborrecido de sempre. Mas tudo bem.

Assim, para tornar o meu Agosto mais entusiasmante partilho uma lista de coisas que vou fazer antes do mês terminar :

- Dar sangue pela primeira vez na minha vida
- Inscrever-me no meu novo ginásio
- Partir num avião em direcção aos Açores
- Ter um lindo romance de Verão

Já sabem qual é a piada. O último tópico era só para tornar a lista mais feminina e cliché.

espirro de vida

O livro da peça de teatro que fiz este ano apareceu-me de novo à frente. Reli novamente o texto que uma grande amiga minha escreveu sobre mim. Esqueci-me que ela tinha escrito que eu era um espirro de vida.
Sim, sou mesmo.
Só que às vezes esqueço-me. É só isso.

A Kit Kat é um espirro de vida. No príncipio com ela é subtil, discreta, tímida mas o potencial sente-se. Depois há um café, passeio ou cinema e a coisa vai crescendo, crescendo a velocidade exponencial. Um dia, talvez num sábado á tarde, como quem olha para o sol, há um epifania. BUM! Ganhamos uma amiga.
O alívio que vem a seguir.... a Kit-Kat é minha amiga, e que boa amiga que ela é!
No teatro eles aprendem a soltar-se e então temos a Kit-Kat sem aquela parte da comichãozinha no nariz. Que giro.

quarta-feira, agosto 11, 2010

calor

Está muito, muito calor.
Todos nos queixamos do mesmo. Queríamos Verão, não queríamos ?

Por causa deste calor, o meu cérebro torrou & esturricou. Agora já não há nada a fazer, é um cérebro inutilizável.

segunda-feira, agosto 09, 2010

calcanhar de aquiles

Todos temos os nossos calcanhares de aquiles.

Eu tenho um que me faz particularmente impressão :
Quando começam à minha volta a criar intrigas, quando tentam ( porque não passa disso, de tentar) usar o meu nome e a minha pessoa para manipulações - para fazer de mim peão e colocar terceiros em cheque.
Já tive a minha dose de manipuladores presentes na minha vida - tenho uma ou duas histórias que podia contar, e são, efectivamente as piores pessoas do mundo.

A Kit-Kat gosta muito de brincar, mas a essa brincadeira não. Absolutamente.

pulseira do equilibrio


Neste momento a sociedade está dividida perante esse grande enigma que é... a pulseira do equilíbrio. Uma pulseira de silicone, disponível em várias cores, com um holograma que garante que regula as nossas energias, dá-nos mais equilíbro, força, entre outras coisas.
Portanto, há os que :

a) Acreditam profundamente e vão gastar 38€ na pulseira
b) Não acreditam e estão a borrifar-se

E depois há alguem como eu, que recusa-se a comprar a pulseira, mas que fazia o teste se alguém me emprestasse ou a marca PowerBalance reparasse neste post e decidisse enviar-me uma para casa e eu fazia o relato das maravilhas da pulseira no blog.

Podem enviar-me a cor de laranja, gosto da cor.

terça-feira, agosto 03, 2010

como?

A minha amiga disse que eu era pinga-amor.

(não disse exactamente que eu era pinga-amor-mas era uma coisa parecida-e por isso eu decidi encarar a afirmação assim-e por isso é assim que vai ser-e um dia destes acaba-se a brincadeira-e a torneira deixa de pingar.)

domingo, agosto 01, 2010

e agora para algo completamente diferente

Raramente falo de moda ou dos modelitos que gosto de adquirir.
No entanto, estou... fascinada com o novo look da Kate Perry. Não me refiro ao cabelo azul, mas sim aos seus calções Diesel Daisy Dukes que para além de muito mini, são assim muito, muito brilhantes. Também não quero deixar de referir o seu bikini, com referências a essa nobre arte que é a pastelaria.

Se no próximo Carnaval estiver desinspirada... já sei ao que vou recorrer.

sexta-feira, julho 30, 2010

Caetano Veloso#2

A Kit-Kat foi feliz e foi ver o Caetano Veloso esta semana.
Confesso que gostava de ver um concerto em que apenas o senhor estivesse sentado com o violão e fizesse um lindo espectáculo acústico, só para apreciar a 100% a sua voz.

Tóni

Faz uma semana que vi o trailer no cinema. Arrepiei-me quando vi as palavras dele. http://www.youtube.com/watch?v=dRTqFjflgto

Nunca pensei que uma semana depois, o António Feio não tivesse sido capaz de dar "conta do bicho". Fica a coragem com que enfrentou a doença, fica a dignidade e excelência com que defendeu a sua profissão de actor. Ficam estas palavras. Inspiradoras.

António Feio, 1954-2010

quinta-feira, julho 29, 2010

Meco

Fiquei com saudades do Meco, depois de lá ter passado um fim de semana no festival SuperBock SuperRock e de lá ter ido antes uma ou outra vez. Fiquei com vontade daquilo. Nem de propósito. Nos últimos dias só ouço :
- " Fui à praia de Alfarim, ao lado do Meco"
- " Fui almoçar ontem ao Meco"
- " Ontem fui jantar ao Meco".

E a Kit-Kat, não arranja um programinha para ir ao Meco de novo para satisfazer os prazeres da gula num belo repasto e para satisfazer os prazeres da vaidosice de Verão e bronzear-se na praia?

terça-feira, julho 27, 2010

Querido Pai Natal ( já?)

Querido Pai Natal,

É cedo, bem sei, estamos em Julho ainda, mas tenho pressa em adiantar-te isto.
Eu que me tenho portado sempre bem ( não faças essa cara, só me porto mal quando os outros me obrigam a isso) quero pedir-te o seguinte para este ano :

- Faz-me escrever como o Miguel Esteves Cardoso. Ou parecido.


Obrigada.

segunda-feira, julho 26, 2010

noite de Verão

Numa noite de Verão maravilhosa como esta, com uma lua cheia como esta, o que é que me apetece fazer?




Tudo.................. menos estar aqui sentada ao computador!

broken heart

A todos aqueles que têm o coração partido porque houve um malandro ou uma malandra que se portou mal :

Borrifem-se para isso. Há coisas piores.

domingo, julho 25, 2010

O escritor fantasma

Fui ver o "Ghost Writer" do Roman Polanski, e dei por bem gasto o dinheiro do bilhete.
Um ex-primeiro ministro britânico, Adam Lang ( um Pierce Brosnan melhor do que o habitual) quer escrever as suas memórias, recorrendo a um escritor-fantasma.
Ewan McGregor ( numa interpretação muito eficiente ) é o escolhido, após o seu antecessor ter falecido de uma forma estranha.
Adam Lang vive numa ilha fantasmagórica - o cenário escolhido ajuda à carga de mistério do filme, com o seu staff e esposa - Ruth Lang. Com o desenrolar da história o espectador dá-se conta dos segredos e das histórias mal contadas que pairam naquele ambiente.
Seria cruel adiantar muito mais do que estes pormenores básicos.
O filme vale a pena pelo enredo ( nota de valor aos argumentistas) pelo suspense criado, pelo bom desempenho dos actores e já agora, pela cena final.

Fez bem ao Roman Polanski ter estado envolvido nesta novela de " vai ou não vai preso". Afinou-lhe o instinto e este Ghost Writer é um pedaço de bom gosto cinematográfico.

Anatomia de Grey

Cheguei à conclusão que devo ser a única espécime do sexo feminino que não vê a série da Anatomia de Grey.

sábado, julho 24, 2010

Valha-nos Deus

Antes das quedas em directo na televisão e dos f*da-se do João Manzarra, antes das baladas super lamechas ao piano, o Pedro Abrunhosa usava uns óculos muito estranhos, umas roupas muito estranhas e cantava coisas destas. Priceless.

Bom fim de semana.


sexta-feira, julho 23, 2010

Caetano Veloso

O Caetano Veloso vem a Lisboa dar dois concertos na próxima semana. Eu adoro Caetano Veloso. Adoro do verbo e sentimento adorar.
Perante este facto, existem vários cenários que podem acontecer :

a) Kit-Kat não vai ao concerto porque não tem companhia e vai ficar a pensar mais uma vez " bolas, perdi mais um concerto do homem, quando é que irei?"

b) Kit-Kat vai este fim de semana comprar o bilhete e vai ser feliz

c) Kit-Kat vai andar a remoer e vai comprar o bilhete no dia e na hora e vai ficar num lugar rídiculo nas galerias que custam 15€ porque entretanto esgotaram-se os bons.

Vamos ver.

o que é isso - messenger?

Não sei quanto a vocês.... mas inacreditavelmente o Messenger passou de moda. Não ligo o meu Messenger há meses. Deixou de ter piada.

terça-feira, julho 20, 2010

take a risk

Estou feliz.
Adoro estas imagens com frases, porque adoro ficar a pensar no que lá está escrito. Agora que encontrei um site cheio delas, tou satisfeitíssima.
Hoje, coloco esta porque ando cheia de vontade de me atirar de cabeça :Arriscar um pouco ( pouquinho, só) é bom e saudável. Não há coisa mais produtiva para a nossa mente e para o nosso espírito que um erro e o que retiramos dele. Take a risk.

festivais de Verão

Rendo-me facilmente a festivais de verão. Rendo-me facilmente a música, falando a verdade.
Este ano fui ao Optimus Alive e ao SuperBock SuperRock (SBSR). E de todos os concertos que vi ,quero destacar estes : Gossip, LCD Soundystem, Pearl Jam, Vampire Weekeend, Prince. Ficaram mais uns quantos de fora, mas não é sobre isso que quero falar.

No SBSR voltei a ter a experiência do típico festival de verão : bora todos acampar, que é bem divertido.
Também não irei dissertar sobre as mil e uma queixas que estão a fazer à organização. A maior parte delas é pertinente ( havia muito pó, chuveiros deviam ser o triplo, podiam ter-se dado ao trabalho de ter feito uma mínima limpeza ao parque de campismo) mas outra grande parte das críticas é de pessoas que acham que vão para um hotel de cinco estrelas, ou sabendo já que o trânsito era caótico decidiram na mesma arriscar e ir às 20h para o festival.
A minha estadia foi pacífica. E como eu houve mais uns quantos.

No entanto, houve um fenómeno no SBSR sobre o qual devo falar : os habitantes do parque de campismo. Dentro do recinto eramos todos pessoas normais. Entrávamos no campismo e um estranho espírito se incorporava das pessoas, tornando-as em máquinas de dizer asneiras compulsivas, a alto e bom som e a qualquer hora da noite, madrugada, manhã ou tarde.
Nas três noites que lá passei ouvi mais C*ralho e F*da-se do que em toda a minha vida. Ali ninguém dizia Bom Dia. Ali dizia-se " C*ralho, acorda!" Quem diz C*ralho e F*da-se, diz coisas mais meigas como merda, mas também outros mimos que também não irei escrever no blog.
A malta aliviava o stress de um ano de trabalho a dizer asneiras, coisas sem sentido, coisas parvas, mas num sentimento de partilha. Todo o campismo tinha que ouvir!
Lembro-me de ouvir coisas bem hardcore, julguei que estava a sonhar, mas não estava. Mas acreditem, não iam gostar de ler.

Ouvi alguém do lado oposto do meu do campismo a fazer-se de galo e gritar a plenos pulmões "Cócórócócó". Ouvi megafones (que não aquele que estava em nosso poder e tinha o instrumental da música do Titanic) apitos, buzinas.
Depois os clássicos, de quem está bêbado ou quer fazer-se passar por engraçadinho. Passo a citar :
-" Isto é só tendas!!"
-"Yep, podia ser arranha céus". " Isto parece a cidade perdida"
- " Tou cheio de te ouvir!!"

Depois os repetitivos :
- " Quico!!!" "Quico!!!" ( repetido à exaustão durante 5minutos)
- What´sss uuuuuuuup!!! Rock n ´Roll!! ( repetido à exaustão durante 20minutos)
- As minhas havaianas? Será que me roubaram as havaianas? Onde estão as minhas havaianas? ( repetido em mil variações durante 15m)

Era bonito também termos em contas os diálogos inter-tendas que havia. Toda a gente queria fazer parte do intenso movimento temos-todos-que-gritar-e-fazer-barulho. Destaco o seguinte e agradeço ao C. por este momento:
- Ehhhhh hoje ninguém dorme. Eu hoje não vou dormir. Só amanhã!!!! ( com sotaque do norte e aos berros)
- E a mim, deixas-me dormir?
- Deixo.
E nunca mais se ouviu falar do moço. Só a buzina insuportável dele.

Resumindo : Ali não se dormia muito, mas também, estamos num festival de Verão. E o que interessa mais?