terça-feira, abril 06, 2010

também me acontecem coisas boas

Hoje disseram-me " Kit-Kat, caramba o teu blog está tão negativo!"
Pensando assim de repente... tem uma percentagem de verdade.

Por isso, vou aqui relatar um episódio xuxu da minha vida.
Aconteceu em 2008 - não tens nada mais recente? Tenho, mas já devo ter contado.

Quando procurava emprego depois de ter regressado da minha 2º temporada de emigrante, não sei muito bem como, fui parar a uma empresa de informática para tentar ser algo que eu nunca conseguiria ser.
Fiquei lá 3 dias.
Ao segundo dia, estava eu na minha secretária quando me ligam da recepção.

-Senhora Kit Kat?
-Sim ?
- Venha cá abaixo à recepção, está aqui uma coisa para si.
Estava lá à dois dias, não conhecia ninguém. O que é que ia fazer à recepção.

Quando lá chego reparo numa caixa branca com uma fita vermelha à volta. "Não, não pode ser" pensei eu.
Mas era. Abri a caixa, e três rosas vermelhas resplandeciam.
Um cartão, anónimo dizia Boa sorte com o novo emprego, vai correr bem!
Voltei para a minha secretária corada, a olhar para todos os lados, a fazer figas para que ninguém percebesse o que era aquilo.

Praticamente ninguém sabia onde eu estava a trabalhar. Falei com duas ou três pessoas do meu círculo mais próximo e mais óbvio de fazerem aquela surpresa (que foi muito,muito boa) de modos a verificar se tinham sido elas. Pois que não.
Só mais tarde, descobri que tinha sido um amigo de uma amiga em comum, que aliás, a última vez que o vi foi no dia em que me confessou que tinha sido ele a enviar as flores.

Depois de me ter mudado para o meu novo emprego, devia lá estar à menos de um mês, dizem-me "
Kit Kat, vieram cá entregar esta caixa, é para ti". Vi o caso mal parado de novo.
Desta vez já mais gente sabia onde eu trabalhava... o que era aquilo?
Era um telegrama de chocolate, com uma mensagem muito querida.
Na altura havia gente a trabalhar mesmo ao meu lado e eu fechei a caixa mal vi o que estava lá dentro, para que não percebessem de novo o que era.

Desta vez não era anónimo : tinha vindo de uma das pessoas a quem eu tinha perguntado se tinha me enviado as flores. Quis surpreender-me e execeder as expectativas.

Assim no espaço de um mês tive direito a duas bonitas surpresas. Senti-me um pouco apaparicada e gostei. E vale a pena relembrar estes pequenos episódios.

Ah, afinal a Kit-Kat também é romântica e gosta de surpresas!

2 comentários:

Marlucinha disse...

ohhhhhh que fofinho!!! eu tb gosto de surpresas (boas claro) ;)
xoxo

CORRIGO, ERGO SUM! disse...

Gostei do texto. Revela a ortografia.
("devia lá estar à menos" e outra construção idêntica)