quarta-feira, agosto 13, 2008

do outro lado do mundo


Ontem, feliz que estava de estar a jantar sardinhas assadas, peguei no comando e iniciei o zapping. Parei na 2. Surge uma reportagem sobre a tribo Zo´e e deparo-me com gente totalmente nua, que não sabe o que é um pedaço de trapo ou um chinelo. Vejo que tem qualquer coisa metida debaixo da boca, no queixo, sei lá. A sua vida passa por plantar mandioca, em plena Amazónia.
Parei ali um bocado. E parei um bocado no espaço e no tempo. Se um dia fosse parar ali, naquele sítio... o que seria que eu poderia conversar com eles? E eles comigo?
Senti-me a viver num outro planeta, completamente diferente.
Ainda ontem fiz um post sobre o Sudoeste. Dou pulos por ouvir que a gasolina baixa, mesmo que seja uma mera ilusão. Resmungo com a minha mãe porque não há bolachas na despensa. Escrevo uma sms no meu telemóvel, e já só penso no feriado desta semana.
E eles? Resmungam do quê?
Senti-me do outro lado do mundo. Eu sou de outro mundo para eles. E eles para mim.

2 comentários:

qualromaqualq disse...

Oh q giro, estavamos a ver a mm coisa. Mas só apanhei a meio. Sabes pq é q eles metem aquela coisa no queixo? Não percebi.

Mas gostei da tirada da minha mãe: "ainda bem que não nascemos ali." E fiquei a pensar nisso.

Será? :P

Kit-Kat disse...

oh, que coincidência fofa. não percebi de facto, mas faz uma certa confusão. aquilo será confortável para dar beijinhos?

a tua maezinha até pode ter razão...