sexta-feira, dezembro 12, 2008

caso acaso

Não, o palco não é um bicho papão.
Afinal de contas, ele é pequenino, e eu no momento em que o pisar vou ter meio metro a mais. Vou ser grande.
A voz nem o texto não vão falhar, nem vou tremer de frio. Vou ser tão colorida quanto a tenda do circo que nos abriga, e vou contrastar com o preto dos panos que rodeiam o palco.
Vou brincar com o texto, dar-lhe ainda mais entoações, vou fazer as emoções das personagens as minhas emoções, e esquecer-me de mim naquele momento.

Apenas as luzes e os colegas de palco. Os olhos daqueles que estão nas bancadas vejo-os pregados em nós, mas não intimidam.

A minha maior personagem sou eu, mas para essa tenho todos os outros dias da minha vida.

1 comentário:

Ana :) disse...

Gostei muito, muito, muito!
Estas de parabens gostei do teu trabalho:)
Foi uma noite bem passada e divetida!
Daqui quero.te nos morangos com açucar FACHAFOR!