quarta-feira, junho 09, 2010

Ai o meu Santo Antoninho

Se formos à Wikipedia, é assim explicado o que é a noite do Santo António, dia 12 de Junho, ou se preferirem, os Santos Populares de Lisboa :

As festas em honra de Santo António começam logo na noite do dia 12. Todos os anos a cidade organiza as marchas populares, grande desfile alegórico que desce a Avenida da Liberdade (principal artéria da cidade), no qual competem os diferentes bairros, um pouco à maneira das escolas de samba, numa espécie de carnaval português.
Um grande fogo de artifício costuma encerrar o desfile. Os rapazes compram um manjerico (planta aromática) num pequeno vaso, para oferecer às namoradas, as quais trazem bandeirinhas com uma quadra popular, por vezes brejeira ou jocosa. A festa dura toda a noite e, um pouco por toda a cidade, há arraiais populares, locais de animação engalanados onde se comem sardinhas assadas na brasa, febras de porco (fêveras),come-se também o caldo verde (uma sopa feita com couve tipo mineira, cortada aos fiapos,o que lhe confere uma cor esverdeada) e se bebe vinho tinto. Ouve-se música e dança-se até de madrugada, sobretudo no antigo e muito típico Bairro de Alfama.


Traduzindo:
É verdade, a noite de 12 para 13 de Junho transforma Lisboa num autêntico caos de multidão. Lisboa e arredores saem à rua.
Ninguém vê as Marchas Populares, excluindo as velhinhas do Alentejo que assistem às marchas pela tv e o Presidente da Câmara que tem que lá estar por obrigação. A espécie de carnaval português vive-se é fora disso: as sardinhas assadas e as febras de porco são óptimas, mas custam 5€ cada e a malta até prefere gastar na sangria e na cerveja que se vende em todo o lado. Caldo Verde não dá jeito para comer, porque a quantidade de encontrões que se leva, faz entornar a sopa toda. Era bom que este carnaval se passasse todo só em Alfama. Não, é em todo o lado. Para quem gosta, pode meter-se entre a Sé e o Castelo ou então ali nas escadinhas da Bica. Nunca vi fogo de artifício ou homens a oferecerem às namoradas manjericos com quadras atrevidas. Quando tentamos cheirar um que esteja à venda, as vendedoras ameaçam-nos de morte ( porque supostamente cheirar o manjerico faz perder o seu cheiro).

O final da noite é sempre uma desgraça. Bom, uns piores que outros.

2 comentários:

Marlucinha disse...

Epá nc mais! Tou velha já pra estas coisas :P

Kit-Kat disse...

Cala-te! para o ano estas la outra vez batida!