quinta-feira, setembro 24, 2009

Sacanas sem lei

Assim se chama o novo filme de Quentin Tarantino, e que tive a oportunidade de ver esta semana.
É provavelmente um dos meus realizadores favoritos, já vi todos os filmes, e já revi consideravelmente ( muitas vezes) o Kill Bill. É, para mim, a sua masterpiece.
O Death Proof era uma filme agradável, mas uns furos abaixo dos anteriores. Este Sacanas sem lei é claramente uns furos acima.
Morte, violência e sangue, O homem não dispensa dos seus filmes. E por baixo ( ou por cima) de um tema tão sensível como o Nazismo, a II guerra Mundial, a malvadez do c*brão do Hitler, disfarça-se a ferida com um bom argumento, personagens burlescas ( Brad Pitt num óptimo registo e o coronel Landa das SS com um papel m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o )uma boa banda sonora, e diálogos muito, muito bem escritos.
Aquela cena inicial fascinou-me.
Não acho que é exagerado dizer que o Tarantino continua no top dos grandes realizadores contemporâneos, quer se goste ou não.


Mas, reparei que vai buscar alguns pormenores do Kill Bill ( nomeadamente o detalhe do " chapter one, chapter two" e a cena da ante-estreia no hall do cinema tem ali um plano ou outro que faz recordar os planos da cena da matança que a Uma Thrman faz no restaurante japonês no Kill Bill 1. Mas é perdoável.

1 comentário:

Henry Michkin disse...

Sem dúvida, um dos melhores dele. Acabei o filme a suar! E aquele General Landa é das melhores personagens e interpretações de que me recordo.